Andorinha-do-campo

Informações do animal

Nome: Andorinha-do-campo
Nome científico: Progne tapera

Característica

Mede de 16 a 19 centímetros e pesa de 36 a 40 gramas. Ave grande e esbelta, com a plumagem marrom e branca. Difere dos indivíduos jovens do gênero Progne pela ausência completa de penas azuis na plumagem.

Alimentação

Alimenta-se de Insetos voadores como libélulas, besouros, mariposas, moscas, formigas e cupins alados, apanhados em voos normalmente altos, mas também próximos do chão.

 

Reprodução

Para nidificar utiliza-se muito do ninho do joão-de-barro (Furnarius rufus), ou de um oco de pau, onde prepara uma tigela macia, utilizando esterco.

Hábitos

Vive em áreas abertas e zonas arbustivas. Sobrevoa campinas, plantações, banhados e cidades. É localmente migratória, aparecendo entre dezembro a maio na região Sul do Brasil, dormindo em praças arborizadas ao lado de grandes bandos migratórios mistos.

Distribuição Geográfica

 

Existem registros deste animal nas seguintes cidades:

Laguna (1)
Registro mais recente: Em Laguna - 24/01/2012

Curiosidades

Uma superstição caipira manda jogar o dente de leite no telhado e pedir à andorinha que traga, em troca, um dente sadio.

Dados Científicos


Classificação Científica:
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
SubOrdem: Passeri
Parvordem: Passerida
Família: Hirundinidae, Rafinesque, 1815
Espécie: P. tapera
Nome Científico: Progne tapera, (Vieillot, 1817)
Nome em Inglês: Brown-chested Martin